Depoimentos e Cases

Depoimentos

Marcelo Zanini – Repórter da TV Brasil
"Eu procurei o trabalho da Vanessa Pedrosa porque já a conhecia da época em que trabalhei na Record alguns anos atrás e sempre ouvi elogios dos colegas sobre ela. Em quase um ano, percebi uma enorme melhora no meu trabalho. Até a postura muda quando a voz está em dia e é projetada da maneira correta. Os exercícios e as dicas são muito importantes porque são direcionados e posso trabalhar cada obstáculo. Acho essencial todo repórter procurar o trabalho de uma fono. Os ganhos são muitos e visíveis todos os dias. É impressionante como minha voz ganha força e fica outra depois dos exercícios. Minha articulação também mudou muito. Vale a pena o investimento! Além de uma excelente profissional, a Vanessa é uma ótima pessoa."

Janete Heidrich – Diretora de Marketing do Shopping Santa Cruz
"O resultado do treinamento superou todas as expectativas. Após o treinamento a comunicação interna melhorou 100% e, além disso contribuiu para o crescimento profissional dos colaboradores envolvidos."

Cases

Janete Heidrich – Diretora de Marketing do Shopping Santa Cruz

Qual a necessidade e ou problema a ser resolvido da sua empresa?

Dificuldade de comunicação entre as equipes.

Como você me selecionou a Vanessa Pedrosa?

Indicação da diretoria da JHSF e do Shopping Santa Cruz

Como foi a experiência?

A experiência foi completamente satisfatória, sendo um divisor de águas para todos os envolvidos.

Qual foi o resultado? O que mudou depois do treinamento?

O resultado superou todas as expectativas, após o treinamento a comunicação interna melhorou 100% e além disso contribuiu para o crescimento profissional dos colaboradores envolvidos.

Marcelo Zanini – Repórter da TV Brasil

Em 2007, quando assumi a gerência de jornalismo da Rede Record de Televisão em Santos, era nítido que havíamos um grande problema relacionado a falta de padronização das narrações dos repórteres e apresentadores. O potencial dos profissionais era grande, porém, os problemas de postura vocal e corporal criavam um ruído na informação. A partir de uma análise feita pela fonoaudióloga, Vanessa Pedrosa, iniciamos um trabalho para adequar as vozes dos profissionais que já trabalhavam na casa e dos novos que estavam chegando para integrar o grupo.

Tínhamos estilos vocais bem distintos: homens e mulheres; jovens e pessoas mais maduras; profissionais em início de carreira e outros mais experientes, com mais vícios de narração; pessoas com vícios regionais de fala; vozes que, por muitas vezes, não sustentavam uma narração no estilo exigido por uma emissora nacional.

A partir dessa constatação foi desenvolvido o seguinte plano de ação:

  • Realização de consultadas semanais, que ao longo do período passariam a quinzenais e mensais, de acordo com a evolução do quadro;
  • Corrigir, em curto espaço de tempo, o ritmo e a velocidade de narração dos repórteres e apresentadores;
  • Adequar a voz ao padrão exigido pela emissora;
  • Desenvolver a disciplina dos repórteres e apresentadores sobre a necessidade de realizar os exercícios vocais;
  • Dar estímulos para que os jornalistas percebessem a evolução vocal e corporal ao longo do tempo.

Em um mês de trabalho começamos os sentir os primeiros resultados, com narrações mais agradáveis. Ao longo do período algumas vozes que pareciam sem solução - por serem muito agudas, finas, até mesmo a famosa voz de “gralha”, ou mesmo a muito grave sem emoção - passaram a ganhar corpo e a não incomodar no momento da matéria. Ao mesmo tempo em que as passagens dos repórteres ficaram mais seguras.

No período de dois anos e meio em que estive gerenciando a equipe, a mudança foi nítida e impressionante, a tal ponto que repórteres locais passaram a ser chamados para ocupar postos na emissora em São Paulo.

É fato que no jornalismo televisivo não basta apenas ter apenas a informação, é preciso saber o tom correto de apresenta-la para o espectador. Sem dúvida o trabalho de fonoaudiologia é fundamental para auxiliar nesse processo. Uma voz cheia ruidosa vai dificultar que a informação seja bem compreendida por quem a está assistindo.

Tatiana Borges Ribeiro Sangalli – Marketing Fit4

Qual a necessidade e ou problema a ser resolvido da sua empresa?

Comunicação. As pessoas tinham dificuldade em falar em público e em se fazer entender.

Como você me selecionou a Fonoevidence?

O primeiro contato foi por indicação.
Fizemos uma reunião e ficamos bem entusiasmados com o que foi apresentado.

Como foi a experiência?

Fantástica. Superou nossas expectativas.

Qual foi o resultado? O que mudou depois do treinamento?

Tivemos grandes evoluções no escritório em geral, mas gostaria de ressaltar uma para exemplificar o importante resultado conquistado. Todo mês de Janeiro acontece a convenção do grupo, quando reunimos os franqueados de todo o país e os responsáveis por cada departamento da franqueadora apresentam suas respectivas evoluções e desafios, e todo mês de Setembro temos uma “mini convenção” às vésperas da principal feira do segmento, no qual atuamos. Em janeiro de 2011, o responsável pelo departamento Comercial da franqueadora teve um rendimento muito abaixo do esperado, deixando muito a desejar ao apresentar as conquistas e metas para toda a rede. Foi onde “acendeu” nosso alerta de que precisávamos fazer algo e acabamos por buscar esse treinamento. Em julho de 2011 estivemos um sábado com a Fonoevidence em nosso escritório e o treinamento abordou justamente essas necessidades. Em setembro deste mesmo ano, veio a “mini convenção” e essa pessoa da Área Comercial, nos surpreendeu com sua evolução e clareza na apresentação e comunicação. Foi uma verdadeira conquista e gratificação imensurável por parte de todos, desde a Diretoria que concordou com o treinamento e acreditou no que foi passado, ao funcionário que se realizou observando sua evolução pessoal e profissional.

Contato

Celular: +55 11 9 8135-1865
Site: www.fonoevidence.com.br
Email: contato@fonoevidence.com.br
Endereços da Clínica Martinez
Av, Ibirapuera, 2907 Cj. 1724 Moema. São Paulo - SP
Cep: 04729-200